Home
Introdução
Artigos
Avivamento
Curiosidades
Estudos Bíblicos
Edificação
Igreja Pedra Viva
Jóias Raras
Minhas Reflexões
Ministério Cristão
Novas de Alegria
Seleções Notáveis
Fale Comigo
Recomende
teste
Edificação
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
A voz do pastor
Pedro Liasch Filho

 

Certa vez, próximo de Jerusalém, um pastor tinha adormecido, e quando acordou, percebeu que alguns guerrilheiros tinham roubado algumas ovelhas. Sozinho, o pastor jamais poderia pensar em atacar aqueles soldados para reaver suas ovelhas, que isso seria loucura.

De repente, porém, veio-lhe uma idéia. Esperou que os soldados descessem uma ladeira, até o vale, e começassem a subir de novo. Quando estavam no meio da subida, aliás, bastante íngreme, o pastor, levando suas mãos, em concha, à boca, começou a chamar suas ovelhas, como do aprisco ele fazia todas as manhãs.

Ouvindo a voz do pastor, de pronto as ovelhas fugiram dos ladrões e, em disparada, desceram rapidamente a encosta, passaram pelo vale e subiram de novo, sem que os soldados pudessem fazer qualquer coisa para detê-las.

Recebendo de volta suas ovelhas, sem dúvida, com muita alegria, o pastor escondeu-as em lugar seguro para que ninguém viesse a roubá-las de novo. De fato, o pastor tem cuidado de suas ovelhas, e elas ouvem a sua voz. um detalhe: O Bom Pastor nunca dorme no aprisco.

“E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz...” (Jo 10.4).

“O Senhor é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam” (Sl 23.1-4).

 “... Porque ele é o nosso Deus, e nós povo do seu pasto e ovelhas da sua mão. Se hoje ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações...” (Sl 95.7, 8).

“E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda” (Is 30.21).

Adaptado da revista Pedrinhas, Portugal, 1955.

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar