Home
Introdução
Artigos
Avivamento
Curiosidades
Estudos Bíblicos
Edificação
Igreja Pedra Viva
Jóias Raras
Minhas Reflexões
Ministério Cristão
Novas de Alegria
Seleções Notáveis
Fale Comigo
Recomende
teste
Edificação
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
Instinto das alturas
Pedro Liasch Filho

 

Timóteo, um proprietário de terras, residente numa das regiões montanhosas do Canadá, numa de suas caçadas interioranas conseguiu capturar o filhote de uma águia-de-cabeça-branca, que, embora não soubesse se era macho ou fêmea, o chamou de Carina.

Ele a levou para casa, onde foi criada com outras aves, porém, aves domésticas. Até certo ponto, nada havia que denunciasse a importância de sua origem. O filhote vivia como se fosse qualquer galináceo destinado a se desenvolver no terreiro, sob os cuidados do fazendeiro.

No entanto, um belo dia, bem acima da propriedade de Timóteo, uma águia adulta sobrevoava majestosamente nas alturas. De repente, dando um vôo rasante, ela soltou um pio tão estridente que, deixando as aves do quintal assustadas, fez com que elas corressem a procura de abrigo para se protegerem.

Carina, que estava bem crescida, não se abalou com a voz da majestosa águia, mas arrepiou-se toda, numa clara demonstração de identidade com a sua origem. Embora estivesse vivendo como ave doméstica conservava ainda seu instinto, e ao ouvir o estranho apelo proveniente das alturas estremeceu-se e ficou inquieta.

Logo a seguir, não resistindo a atração de sua própria espécie, empreendendo ainda um tremendo esforço, começou algumas tentativas para voar, na verdade, frustradas na primeira e na segunda vez. Na terceira, porém, empregando extremada energia, começou a voar baixo. Mas, aos poucos, foi se elevando em largas espirais até ganhar altitude, e, finalmente, desaparecer por entre as nuvens.

O fato é que, em sua natureza, dormia, mas fora despertado o instinto das alturas. Também o ser humano possui o instinto das alturas, mas, dalém das regiões celestiais.  Diz a Palavra que o Senhor que estende o céu e assenta o alicerce da terra, forma o espírito do homem dentro dele (Zc 12.1). Esclarece ainda que o (a criatura) volte a terra como era antes, e o espírito volte a Deus, uma vez que dele procede (Ec 12.7).

Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim também suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?” (Sl 42.1, 2).

Caso o seu instinto das alturas esteja também sendo reavivado, e por isso você quer restabelecer sua paz com Deus, aceite a Jesus Cristo como o seu salvador, pois ele é o único mediador entre Deus e os homens (1Tm 2.5). A Bíblia esclarece ainda que em nenhum outro há salvação, pois, debaixo do céu não existe nenhum outro nome dado entre os homens pelo qual devamos ser salvos (At 4.12).

Depois de esclarecer que se alguém está em Cristo, é nova criatura, pois as coisas antigas passaram e tudo se fez novo, Paulo disse que tudo isso provém de Deus que, não levando em conta os pecados dos homens, nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação (2Co 5.17-19).

Justificado, pois, pela , por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo, você terá paz com Deus, no qual pode se gloriar, pois nele alcançou a reconciliação (Rm 5.1, 11).

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar