Home
Introdução
Artigos
Avivamento
Curiosidades
Estudos Bíblicos
Edificação
Igreja Pedra Viva
Jóias Raras
Minhas Reflexões
Ministério Cristão
Novas de Alegria
Seleções Notáveis
Fale Comigo
Recomende
teste
Edificação
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
A igreja do demônio
Pedro Liasch Filho

 

Conta-se que certo crente, meio frio na , entrava numa pequena cidade, quando o alcançou outro homem, na verdade, um mensageiro de Deus, com o qual começou a conversar. Logo depois o crente viu uma igreja muito estranha. É que em cima, no telhado, estava um anjo vestido de branco resplandecente. No começo ficou meio confuso, mas pensando tratar-se de pura imaginação não falou nada ao companheiro, prosseguindo a caminhada normalmente.

Mais adiante, porém, viu outra igreja que, surpreendentemente, tinha no telhado um demônio muito feio. o crente percebendo que não era fruto da imaginação, convencido de que se tratava de uma visão vinda de Deus chamando-o para uma renovação espiritual, comentou o fato com o outro homem, alegando não poder mais esperar para se reconciliar com Deus.

Em seguida virou-se e caminhou de volta em direção à primeira igreja, em cujo telhado estava o anjo. Então o mensageiro de Deus, agarrando o crente pelo braço, aconselhou-o a que não entrasse naquela igreja, pois poderia se dar muito mal.  , confuso, o crente lhe perguntou: Como assim? Está querendo me dizer que eu não devo entrar na igreja que tem o anjo? Devo entrar na igreja que tem o demônio?

O homem de Deus então lhe disse que era exatamente isso que deveria fazer. Ou seja, que deveria não entrar, mas também freqüentar a igreja que tinha o demônio no telhado. Entretanto, esclareceu que na igreja em que o anjo estava no telhado, o demônio estava dentro, comandando a igreja. Mas na outra em que o demônio estava do lado de fora, o anjo do Senhor estava do lado de dentro, “acampando-se ao redor dos que o temem” (Sl 34.7).

Por paradoxal possa parecer, a igreja do demônio era de Deus, bem como a igreja do anjo era do demônio. Isso foi uma revelação segundo a qual a igreja que abandona o primeiro amor, o amor a Cristo, acabará por rejeitá-lo, dando lugar ao diabo, tornando-se mera comunidade religiosa, nunca, porém, igreja de Cristo. A igreja autêntica é um organismo vivo do qual Cristo é a cabeça.

 Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Ap 3.20).

“E aquele que guarda os seus mandamentos nele está, e ele nele. E nisto conhecemos que ele está em nós, pelo Espírito que nos tem dado...” (1Jo 3.24).

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada” (Jo 14.23).

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar