Home
Introdução
Artigos
Avivamento
Curiosidades
Estudos Bíblicos
Edificação
Igreja Pedra Viva
Jóias Raras
Minhas Reflexões
Ministério Cristão
Novas de Alegria
Seleções Notáveis
Fale Comigo
Recomende
teste
Edificação
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
Eu sou o terceiro
Pedro Liasch Filho

 

Este é um caso incrível segundo o qual um estudante tinha pendurado na parede do seu quarto, na escola onde estudava, um quadro com a seguinte frase: Eu Sou o Terceiro.

Aos que lhe perguntavam se ele não tinha o natural desejo de ser o primeiro, respondia: Quando saí de casa para a escola, o meu pai disse-me algumas coisas que ele gostaria que eu fizesse. Entre elas era para que eu não sacrificasse a minha consciência para ser popular, vindo assim a prejudicar os outros por amor de mim mesmo. Por isso eu sou o terceiro. Primeiro, Deus; segundo, o meu próximo; e terceiro, eu. E faço tudo para não perder essa classificação.

Na verdade, isso está de acordo com o hebraico; mas contraria as regras da maioria das línguas, por exemplo, o português, o francês, o inglês, o latim e outras, em que se conjuga o verbo ser desta maneira: Eu sou, tu és, ele é...

No hebraico, porém, a ordem é invertida: Ele é, tu és, eu sou... Essa é a maneira correta e justa de se proceder. Primeiro devemos dizer de coração e reverentemente: Ele (Deus) é. Depois, amando ao nosso próximo, dizemos: tu és. E finalmente, eu sou. Ora, pois, primeiro o Senhor Deus, nosso criador e pai; a seguir, o nosso semelhante; depois, em último lugar, nós mesmos. Assim devemos pensar, e assim devemos agir.

“... Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Nãooutro mandamento maior do que estes” (Mc 12.30, 31).

Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor” (1Jo 4.7, 8).

 “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?” (1Jo 4.20).

(Adaptado de de um artigo da revista Pedrinhas, Portugal, 1947)

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar