Home
Introdução
Artigos
Avivamento
Curiosidades
Estudos Bíblicos
Edificação
Igreja Pedra Viva
Jóias Raras
Minhas Reflexões
Ministério Cristão
Novas de Alegria
Seleções Notáveis
Fale Comigo
Recomende
teste
Novas de Alegria
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
O homem que nasceu de novo
Pedro Liasch Filho

 

Certa ocasião, um homem beberrão se converteu ao evangelho, tendo sido transformado pelo poder de Deus. Algumas semanas depois, enquanto se dirigia ao mercado, encontrou-se com um velho amigo. Depois dos abraços e cumprimentos, entre uma conversa e outra, sempre sorridente e feliz, o novo convertido ficou sabendo que o seu amigo era completamente ateu. Mas não deu importância ao fato e continuou falando de sua experiência com Cristo, inexplicável sob todos os aspectos.

Daí, em tom de zombaria, o ateu perguntou-lhe: Você crê nos milagres da Bíblia? Por exemplo, que Cristo transformou água em vinho? O crente então respondeu: Não tenho nenhuma dificuldade em acreditar nos milagres da Bíblia, uma vez que, em minha própria casa outros milagres foram feitos. Ali, Cristo transformou bebidas alcoólicas em mesas, cadeiras e um piano; transformou ainda xingamentos em canções, violências em cordialidade, e um lar de verdadeiro inferno, num autêntico paraíso.

Necessário à salvação o nascimento de um novo espírito é obra de Deus. "E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne" (Ez 36.26).

O novo nascimento só pode ser obtido através de Jesus Cristo. Quem nele crê, ainda que esteja morto, viverá (Jo 11.25). Com efeito, o nascer de novo é obra de Deus. "... Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo..." (Tt 3.5).

“... Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus” (Jo 1.12, 13).

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Co 5.17).

 “De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida” (Rm 6.4).

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar